segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Niiiveeer

Boom... aqui hoje não é a Mazão e sim o ser citado no post abaixo
Hoje o dia foi bom, tanto para mim quanto para a nossa Ma (pelo menos, acho).
Primeiro porque ela passou, depois de tanto medo de bombar o segundo ano e ainda teve o niver dela.
Lá estava a Helo, CasalSensual (desculpe, não lembro seus nomes), Kamila, japinhabaixinhaquetambémesquecionome, Zaio e o Chico. Estávamos todos entretidos com o Wii até que a Bell, Emo e Flavio chegaram, e começamos a jogar encocha/kamasutra (não, não é suruba e é bem menos constrangedor como parece), mimica, além de porco e fodinha. Mas após o fodinha, tive q levar vazar com a Belzão e o Flavio =/. Depois a Mazão completa sobre o niver dela (ou não né >.<)

Mazão, eu sei que voce não goste que eu leia seu blog mas, deu pra te conhecer um pouco e já sinto que vou gostar de passar manhas da GV zuando com vc. Eu sei que ainda ainda não nos conhecemos direito mas farei tudo o possivel para te ajudar, sempre serei seu ombro de desabafo /o/ (falo isso como se fosse seu amigo há tempos mas um dia seremos.) e agora minha criatividade acabou e não consigo falar pela net oq sinto pelas pessoas. Então tchau.

S2 Mazão

Keiti

KEITI, CARALHO

para de ler essa porra !
fecha isso e vai ver pornografia que você ganha mais.
bosta.

domingo, 20 de dezembro de 2009

Now My Feet Wont Touch The Ground

Oh bosta.
Tudo vai acontecer amanhã. E é por isso que eu voltei a escrever aqui agora.
Amanhã é meu aniversário e muitas expectativas, hahaha. Chamei umas 30 pessoas pra vir aqui e umas 20 delas realmente vem. Mas eu não vou ter nada que 20 pessoas possam fazer.
Amanhã sai meu boletim. Talvez isso seja o pior de tudo, eu provavelmente repeti de ano, e totalmente por burrice. Eu podia ter estudado, mas não estudei. Agora eu vou sofrer as consequencias. Não vou contar pra minha mãe amanhã, é o presente que eu me dei de aniversário, um dia a mais. Terça feira eu conto, terça feira meu mundo desmorona.
Ah, outras coisas. Eu descobri que metade da minha escola é falsa (pelo menos comigo). Pelo menos agora eu sei em quem posso confiar. Ou não.
Eu queria ter alguém pra contar o que eu acho do mundo sem ter que mudar nada nem mentir com medo de que a pessoa me ache maluca.
Tá, eu queria que alguém me levasse a sério.
Foda, meu presente de aniversário já tá escolhido, não vou mudá-lo agora.
Feliz começo de verão, espero que seja melhor que o meu.

Tenho que parar de pensar em me matar e não posso deixar isso acontecer.

domingo, 29 de novembro de 2009

OLÊ, OLÊ, OLÊ OLÊ... AC/DC!!




[Eu não conseguiria descrever tão bem, coloquei aqui pra não se perder na internet. Muito foda !]


Nós mostramos como se adora ao Rock N' Roll!!

Melhor foi o Brian fazendo uma dancinha, enquanto a galera emocionada gritava "Olêêê, olê olê olêê... AC/DC!"

Os "duetos" com o Angus, ou quando ele pedia barulho, ou quando o Brian perguntava oque estavamos dizendo, eaí só se escutava "She's got the Jaaaack!"
Na hora que o pessoal da frente começou: "Brian, Brian, Brian, Brian..!" ele riu e tudo, achou demais e agradeceu e tudo, em português!
Foi foda, espetacular, vai ficar na memória pra sempre, energia que nao tem como explicar, só quem foi sabe realmente como é, sabe a loucura que eles provocaram, tanto na primeira música, Rock N Roll Train, que levou a galera ao extase, que deu inicio do "empurra-empurra" que seguiu até as primeiras 4 músicas (depois acalmou um pouco, ufa.. xD).
Até a galera cantando junto, praticamente todas as músicas (Back in Black com coral e tudo, foi loucura), até a inacreditável Let There Be Rock, ou quando 70 mil fans, igual a um exercito, seguiu seu lider Angus, no clássico dizer "oi, oi, oi, oi..." na música T.N.T.
Dirty Deeds, You Shook Me, The Jack, Shot Down in a Flames... todas perfeitamente executadas. E quando a boneca "Rosie" de 30 metros, "montou" no trêm do Rock N' Roll? foi demais!
Nada melhor, doque a galera chamando o AC/DC, e eles voltaram, e o Morumbi parecia que ia cair, no refrao da fodástica Highway to Hell.
Nada melhor que uma saudação aos fans, com direito a tiro da canhao e tudo, pra fechar esse show que vai ficar pra história!! For Those About The Rock, foi a música perfeita pra terminar, principalmente o final que é bem agitado, e todo mundo pulando junto, cantando, com o brilho nos olhos de ter seu sonho realizado.
Totalmente surreal ver eles executando com perfeição essas cançoes que marcaram nossas vidas, ao vivo, "vivinho" mesmo, na nossa frente! Inacreditavel, eles sao demais! esse show superou qualquer espectativa! Uma verdadeira aula de Rock N' Roll!


Saudação pra quem é do Rock!!!
 
Por Marco, na comunidade do show no Brasil.

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

domingo, 15 de novembro de 2009

Yellow

Plexus, você sempre me pergunta quem eu realmente sou.
Meus pais responderam por mim.




Eu sou uma merda, eu sou uma bosta, eu nunca fiz nem nunca vou fazer nada direito porque eu sou extremamente irresponsável, eu sou imbecil, eu sou burra, eu sou idiota e sou ignorante. Eu sou falsa, eu sou mentirosa, eu sou capitalista, eu só penso em dinheiro e quero sempre me mostrar pros outros. Eu sou atéia. Eu sou seca, eu não sou uma boa amiga muito menos uma boa filha, eu não vou passar de ano, eu não vou fazer intercâmbio, eu sou desorganizada, eu só ligo pros meus amigos. Eu sou fraca.
Eu sou um monstro.

sexta-feira, 30 de outubro de 2009

AutoCAD 2009

Estou de castigo, até o final do ano, até ano que vem, até eu morrer, sei lá.
Eu perdi a camera da minha mãe.
E demorei 15 dias pra contar pra ela.
Acho que eu nunca tinha ouvido tantos xingamentos sobre mim em toda a minha vida.
É.
Estou na aula de informática, no momento.
Estou numa semana de super azar, pois é
Meu celular quebrou.
Tenho que me sustentar até o final do ano.
E, finalmente, eu não vou mais fazer intercâmbio, pois é.
O pior de tudo é que minha mãe disse que não confia mais em mim, e meu pai também disse.
Acho que fiquei com I em uma matéria que eu não tinha ficado, é.
Até eu me impressiono com a minha sorte.
Escrevi muitas linhas já, vou parar.
Ah, poxa, saudade de digitar em um computador !
P.S.: A professora de informática gosta de mim, mas ela é muito lenta e acaba me irritando. Acho que o problema sou eu.
P.S.2: Meu próximo post será sobre minhas muitas caracteristicas, segundo minha mãe !

domingo, 25 de outubro de 2009

God Save the American Rejects

Girls just wanna have alotofsex fun !


Hmm. O ser humano tá me cansando, de verdade. A humanidade tá me cansando e às vezes eu tenho vontade de não fazer mais parte dela. Ao contrário do que todo mundo diz, eu não acho que tenha solução. A sociedade é podre e não adianta, não vai mudar ! Seus pais não são perfeitos, nem os meus, nem os de ninguém. A vida que pra mim é a ideal não é pra outra pessoa e sempre vai ter alguém que quer se dar bem pelos outros.
Eu to cansada, muito cansada.
E acho que ninguém pode mudar isso.
É, pelo menos agora eu estou feliz, hahaha.
Parei.

domingo, 20 de setembro de 2009

Pais e Filhos


Tá tudo bem..
Ou quase isso.





O que vim fazer aqui é reclamar, então não se acanhe em parar de perder seu tempo e clicar na barrinha do google pra ir pesquisar pornografia.
Reclamar sobre quem ?
Sobre as pessoas de hoje em dia e o que elas pensam ser amizade.

AMIZADE

a.mi.za.de
sf (lat amicitate) 1 Sentimento de amigo; afeto que liga as pessoas. 2 Reciprocidade de afeto. 3 Benevolência. 4 Amor. Antôn: inimizade, ódio, oposição. A. colorida, gír: relação íntima e amorosa, sem compromisso social. Cf amizade-colorida.

Tenho grupos de amigos, como todo mundo. Direi o que acontece com alguns deles, no momento.

Grupo de Intelectuaizinhos de merda: Desisti da maioria deles, sério. A maioria adora falar pra não fazer, acabei de voltar de casa de um deles pra planejar algo que não vai acontecer, então eles vieram primeiro.
Grupo de Nerds: Me distanciei deles no começo do ano, mas nessa ultima semana eles me deixaram muito mal :) Foi aniversário dois deles essa semana e eu não fui convidada pra nenhuma das festas, nem a surpresa, a do que um dia foi meu melhor amigo. E o pior. Um deles olhou para minha cara e disse: 'Não é pra você ir !'.
Amiguinha de Classe: (A pessoa com quem mais andava ando na escola) Juntei ela com meu amigo e TCHANÃNZ, ela me abandonou ! HAHAHAHA Odeio quando isso acontece, sério.

Tem mais coisa, mas eu to com preguiça de escrever.

Provas e mais provas, trabalhos e mais trabalhos e eu não aguento maaaaaaaaaais !
Eu tinha dito que ia parar de reclamar, né ?
Ok, eu paro !

 Comentário feliz pra finalizar: Show da Lily Perfeito !

domingo, 13 de setembro de 2009

No Longer

É tudo pra preencher o espaço vazio que temos entre nascer e morrer, é só escolher o jeito certo de fazer isso. É só saber se esse espaço é grande o suficiente pra você desperdiçá-lo escrevendo num blog, ou se é pequeno demais pra você usá-lo não contando sobre a sua vida. Acho que eu prefiro não pensar tanto nas consequencias.

Linha de Pensamento

Hoje decidi uma coisa.
Vou parar de reclamar.
Tá, isso é difícil, mas pelo menos em alguns assuntos, prometo que paro.
Que porra, me braço não tá nem roxo, tá azul !
Eles estão dando certo, afinal. Melhor assim, com certeza.
E eu ? Amor é pros fracos.
Três semanas de merda mas com muita sorte, parece que elas acabaram. Parece que a sorte acabou também.
Acho que meus amigos estão voltando, os que eu tinha parado de falar.
Acho que eu estou sendo cada vez mais eu, ou cada vez mais outra pessoa totalmente diferente de mim..
Ou do que eu era..
Puta que pariu, perdi a camera da minha mãe.
Eu disse que não ia mais reclamar ?
Também vou parar de falar palavrão, palavrão é pros fracos.
Pra trazer uma nova manhã, pra mim e pra sua irmã.. ela segue costurando as cicatrizes do verão.. Lará, lará..
O que importa é o que te faz abrir os olhos de manhã.

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Urban Legio Omnia Vincit

Médio, Técnico, Trabalho, Moradia, Mente, Amigos, Dia, Bandeirantismo, Família e Vida.
São só essas partes de mim que estão em reforma. Nunca achei que poderia acontecer tanta coisa ao mesmo tempo e nem como eu poderia estar TÃO BEM com a maioria dessas mudanças.

Eu vim te procurar, eu já sabia que você estava aqui. Durante muito tempo eu estive mal também, conheço bem este lugar.

Não vou mais planejar o que pode acontecer nem vou mais me arrepender do que eu já fiz, tá decidido. Vou ler um livro, outro, vou ler uma centena deles e vou aprender com isso. Também vou discutir mais sobre política, faz bem pra minha mente.

Você me diz que quer tentar ser feliz, mas felicidade não se encontra assim. Não existe felicidade numa garrafa de gim.

Decidi hoje, talvez eu largue o emprego. Não que ele me atrapalhe (ele me ajuda), mas não sei se preciso mesmo disso. Mudanças são boas e não adianta dizer isso aos outros e não dizer à mim mesma. Aprender não só com os próprios atos mas com os dos outros também. Sintaxe à vontade !

Olha pra mim, me dá um abraço. Te levo pra casa e te dou este cartão! Você precisa prometer que vai até esse endereço (é no auditório da santa casa). Lá eles vão ajudar você.



Setor Hospitalar Norte, Bonfim, Liberdade, Reticências.

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

"Eu já tinha perdido a capacidade de sonhar"

Clique para ampliar.



RR, waiting for Setor de Diversões Sul, aonde quer que esteja.


sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Cause in your eyes I like to stay.

Tava afim de escrever, só não sabia sobre o que.. então vou escrever 'o que der na telha'
Acho que já passou um tempo desde que o MJ morreu, não passou ? Acho que tempo o suficiente pra esquecerem ele e pararem de falar sobre o suposto mistério que foi a morte dele.. Tô vendo um clipe dele.. ele dançava pra caralho e isso é fato. E.. tem mais. Todo mundo fala como se ele fosse um monstro que come criancinhas e que tem vergonha de ser o que é, fazendo milhares de cirurgias pra mudar a verdade, eu sinceramente não acho isso.
O que eu acho ? Acho que a cabeça das pessoas atuais é totalmente influenciada pela mídia, e se alguém um dia disse na TV ou na revista que o Michael não tem a porra do Vitiligo, então começa a achar que ele não tem. Eu acho que ele foi muito injustiçado, é isso. As pessoas só pensam em dinheiro, sabendo que ele tem dinheiro alguém foi lá e inventou uma desculpa pra pegar esse dinheiro, que seria a paixão (que eu considero verdadeira) dele por crianças, aí, as outras pessoas que não tem nem criatividade o suficiente pra criticá-lo por outra coisa foram lá e falaram a mesma merda. Quero dizer, o cara não teve infância, ele não tem o direito de admirar uma coisa que ele perdeu ? Ele precisa ser julgadíssimo por isso ?
Se você olhar as fotos dele de ano em ano, você consegue perceber que a pele dele foi clareando mesmo, além de ele ir mudando, como todo mundo muda. Ele pode mesmo não ter feito as cirurgias (além da do nariz), como ele dizia. Mesmo se tivesse feito, quem somos nós para julgá-lo por isso ?
E se os filhos realmente não forem dele, o que tem demais nisso ? Eu quero adotar uma criança, não acho isso errado. Ele queria um filho, uma criança dele, não importa se não forem dele realmente, mais que merda !
Eu achei que ia ter que defender ele uma hora ou outra, melhor fazê-lo quando as pessoas já começaram a esquecer sua morte.
Só pra todo mundo saber: eu nunca gostei de ouvir Michael Jackson, nem nunca desgostei.. não fazia diferença. E eu também julgava ele antes, além de fazer piadinhas.. acho que eu tive que começar a pensar pra isso mudar, ou seja, por favor, antes de julgar PENSE sobre todos os atos das pessoas, sobre a mídia, sobre o governo, sobre a vida da pessoa/coisa. Se informe, acho que informação é quase tudo.
Tá, parei.

In my place, in my place.. were lines that I couldn't change, I was lost, oh yeah.

terça-feira, 4 de agosto de 2009

sábado, 1 de agosto de 2009

Strawberry Swing

Eu não ia postar aqui, não mesmo. Acho que minha criatividade está em baixa e sei que meu último post foi um lixo, então pretendia esperar. Alguma coisa me fez mudar de ideia..

Essas férias foram ótimas, uma das melhores, mesmo ! Fiz coisas legais, conheci gente nova e posso dizer que comecei a pensar mais sobre algumas coisas.
Estudo em uma escola pública, uma Etec, mas não deixa de ser pública. Ela tem um nome e é uma das melhores de São Paulo, mas está decaindo. Pra entrar nela, temos que passar por uma prova e só os 350 (ou quase isso) melhores colocados entram. É tudo muito novo quando você entra lá, além da escola ser nova, ninguém se conhece, o método de notas é estranho e eu nunca tinha estudado em uma escola pública, sei lá, é diferente.. Posso dizer que desde que entrei na GV minha vida mudou quase 90% e foi pra melhor, não sei o que seria de mim hoje sem ela.
Pois bem, todo mundo é apaixonado pela GV (pelo menos a grande maioria), só que algumas pessoas se importam mais com a escola e com o que ela pode fornecer (médio e técnicos de qualidade) enquanto outros, como em todos os lugares, estão pouco se fudendo pra isso.
A escola tem um grêmio (achei isso demais quando entrei), que deveria batalhar por uma escola melhor e expressar a vontade dos alunos.
Agora escrevendo me surgiu uma dúvida. Será o grêmio que não quer ajudar ou serão os alunos que não querem ser ajudados ?
Na minha opinião, um pouco dos dois. O grêmio foi eleito com uma eleição (ooooh), mas não obtivemos muitas mudanças. Os alunos não reivindicam por essas mudanças, só reclamam aleatóriamente e simplesmente esquecem depois, ou não se importam de verdade, não sei.
E agora, no meu caminho, cruzaram pessoas que também se importam com isso, ou melhor, pessoas que despertaram o meu interesse nisso também, digamos que entre o ano passado e esse meus amigos não me influenciaram muito nesse aspecto..
Agora com a história resumidamente contada pra quem quiser ver e pra mim mesma, quem sabe eu finalmente consiga pensar num jeito rápido de mudar tudo isso, só temos um ano e meio.
Hahaha, sim, post sem final, o fim virá depois, e eu sinto que ele vai ser feliz, como nos desenhos animados.
'How do she knows that you love her ?' Enchanted !
Os pés dos bancos do pátio são cavalos, dica.

domingo, 12 de julho de 2009

Cultura de um homem só.

Just because I'm losing, doesn't mean I'm lost. doesn't mean I'll stop.. doesn't mean I would cross.

MUDANÇA: Ação ou efeito de mudar (-se); muda. Alteração, modificação, variação, transformação.


Como será tudo daqui pra frente ? Eu não sei. Novidades: eu - finalmente - passei no curso técnico (sim, já posso finalmente mudar a cor disso no
Corpse Bride !), e isso vai mudar minha vida pra caralho. Por que ? Pelo simples fato de eu não ter mais tempo para viver. Sim, isso mesmo ! Hahaha. Médio de manhã, técnico à tarde e trabalho à noite. Que hora eu vou estudar ? Ah, eu não faço nada de útil da meia-noite às seis, mesmo.
Fiquei muito feliz, fiz 36 pontos (de cinquenta) e passei em oitavo lugar (de dez ! mentira) e aí eu penso que isso é muito bom, é uma das áreas que eu gosto (design de interiores), mas, tá, eu gosto de todas. Só que eu não terei mais tempo de ver meus amigos de fora da escola - que quase chegam a ser a maioria -, nem de ir pros bandeirantes, nem de fazer aula de pintura, nem de fazer aula de violão, nem de fazer camisetas, nem de jogar Wii, nem de escrever no blog, nem de ir pra Galeria, nem de ir pra Liba, nem de ir passear no shopping, muito menos ir ao cinema. Ler um livro ? Nem pensar ! Ainda mais meus livros grandes... Acho que pensar em tudo isso acabou com a minha empolgação para o técnico e me deu vontade de desistir de tudo, mas eu não vou fazê-lo.
Ainda estamos no dia 11 de julho (hoje é aniversário do meu pai, só pra constar ! Parabéns, paaai !), eu tenho as férias toooooodas pela frente.. mas de dia de semana eu tenho que trabalhar.
Get up and shake the glitter off your clothes now, thats what you get for waking up in Vegas !
O quê eu vou fazer ? Deixar o tempo me dizer o que fazer e ouvir Vanguart.
Ah, além de aproveitar o que puder das férias, claro.

No más, quizas, encuentres fuerza en la soledad, aunque haya un diablo que te prive de tu libertad.

sábado, 11 de julho de 2009

In My Place

Por que eu tenho que estar TOTALMENTE feliz e contente o tempo todo e ser otimista sobre tudo ?
Por que eu tenho que estar lá pra ajudar todos, pra dar concelhos e tudo e quando eu preciso de ajuda parece que é um problema sem solução ?
Por que eu não posso estar estressada UM DIA SEQUER, tenho que ser a mesma garota sorridente e sem noção SEMPRE ?
POR QUE EU NÃO POSSO SIMPLISMENTE FUGIR PRA ALGUM LUGAR, FICAR SOZINHA, OUVIR MINHA MÚSICA E OLHAR O CÉU ?
Sim, estou estressada ! Milhares de motivos e nenhum bom o suficiente.

sábado, 4 de julho de 2009

Put Your Record On


Ingredientes:
- uma camiseta de tamanho qualquer;
- tintas de tecido de cores variadas;
- pincéis de tamanhos variados;
- caneta de tecido preta;
- um desenho qualquer;
- carbono amarelo;
- lápis.
Modo de preparo:
- com o carbono e o lápis, passe o desenho para a camiseta;
- pinte como desejar, caso o desenho tenha contorno, seja preguiçoso e use a caneta para tecido;
(obs.: se você não tiver uma tinta da cor desejada, vá estudar artes e misture as tintas pra fazer a cor que você quer)
- lave a camiseta para o carbono sair (se não quiser lavar, problema seu !).
PRONTO, agora é só usar sua camiseta estilizada !
Se você quiser, corte a etiqueta e coloque outro pedaço de tecido, com sua própria marca.
Dá trabalho mas fica legal, ninguém tem igual !

sexta-feira, 26 de junho de 2009

God Put a Smile Upon Your Face !

Quando a vida está contra você, por que a melhor coisa seria sempre deixar ela fuder com tudo ?
Por que não podemos simplesmente dizer NÃO e esquecer que está tudo dando errado, e sorrir para a vida ?
Hoje não deveria ser um bom dia. Tá todo mundo de férias, mas eu fui pra escola fazer prova.
Indo pra escola eu perdi a carteirinha, e tive que entrar pela secretaria e, já que já estava atrasada, fiquei mais atrasada ainda. Eu não estudei pra prova, mas acertei 17 de 20.
Fui com os amigos pra Paulista, mas estava garoando e não tinha nada pra fazer.. acabamos indo pro shopping e comendo no McDonalds, como sempre. Até que foi legal, revi uma pessoa da qual estava com saudades :). E eu sem dinheiro, hahaha.
Na volta, meu ônibus até que veio rápido. Demorou mais em alguns pontos, e depois quebrou.. Meu iPod ajudou muito nessa hora, porque ele gosta mais de mim do que da vida: estava nas músicas aleatórias, e só tocou músicas animadas e coisas do tipo. Pisei num chiclete no outro ônibus, mas fiquei brincando com meu pé, que ficava grudando no chão. Cheguei atrasada..
E sabe de uma coisa ? Eu não parei de sorrir um só minuto ! Eu sei, eu sou idiota por sorrir sozinha, no meio do ônibus lotado. Mas por qual motivo eu me renderia à vida, se eu posso lutar e Conti'nuar (piada interna) lá, feliz ?
Acho que as coisas começaram a dar certo.
Talvez eu passe no técnico.
Talvez eu tenha encontrado alguém que gosta de mim de verdade.
Talvez eu tenha me livrado dos maus amigos e conseguido novos, muito melhores para minha auto-estima.
Talvez essas sejam as melhores férias de todas, ou talvez eu mofe entre casa e trabalho.

A única coisa que eu sei é que a vida não vai mais me impedir de ser feliz !


P.S.: Alguém me dá um Ford Ka amarelo ?!

domingo, 21 de junho de 2009

Re-post / Re-Corpse Bride

05/11/2008
Fiz.
Não fiz.
Fiz bem mal feito
Estou Fazendo.
Já era !

Ir ao cinema. Conseguir estudar. Descobrir se está apaixonada. Comprar um celular melhor. Passar de ano. Entrar no técnico. Continuar com os amigos ano que vem. Descobrir quem quero realmente ser. Sonhar em dominar o mundo. Desistir de tudo e só dormir. Voltar a viver. Acampar direito. Baixar todas as músicas existentes. Ver todos os filmes imagináveis. Ir a todos os shows possíveis. Tocar bateria. Ler todos os livros do mundo. Ir para a Disney. Fazer academia. Fazer a maior quantidade de cursos possível. Conhecer o amor da minha vida. Esperar por mais episódios de Gossip Girl. Ir para Porto. Sair com meus amigos em um mochilão em janeiro, depois da formatura. Ir para o intercâmbio no mesmo ano. Voltar e entrar na faculdade. Morar sozinha. Fazer no mínimo três faculdades. Trabalhar em algo útil e ao mesmo tempo fazer mais alguns técnicos. Casar (ou não) com um cara legal. Ter filhos, não importa quantos nem o sexo, e nem se serão meus de verdade. Não viver uma rotina. Envelhecer em uma casa com piscina. Morrer dormindo.

quinta-feira, 21 de maio de 2009

Pequeno Grande Conto

por Marina Nascimbeni, para quem quiser ler.

Era novembro de 2004 e já começava a esquentar. Fazia poucos meses que eu saíra da casa de meus pais para viver minha própria vida. Mudei a procura de liberdade mas acabei aprisionado pelos meus próprios deveres como cidadão livre e pela minha nova responsabilidade.
Os cuidados com a casa eram muitos e esse foi o grande motivo por eu ter colocado aquele anúncio no jornal, “de boa índole, aproximadamente 21 anos”. A busca pelo companheiro de quarto ideal durara dois dias, até que obtive, por e-mail, minha ‘luz no fim do túnel’: “Bom dia Diego, meu nome é Alexandre e estou me formando em Relações Internacionais este ano, assim como você. Também procuro alguém para dividir um apartamento. Sou solteiro e saio pouco, gosto de estudar e dificilmente tenho namorada. Trabalho meio período mas ganho o suficiente para não precisar de muito mais do que isso. Nos falamos, abraço”.
Em uma semana ele já estava morando comigo. No primeiro mês, ele pareceu o companheiro de quarto perfeito, não que isso tenha mudado, mas no segundo encontrei um pacotinho de cocaína em sua cama. Quando consegui conversar sobre isso, me disse que era só para desestressar, que a vida andava difícil, me perguntou se eu queria experimentar. Eu disse que não. Mais alguns meses e ele continuava com aquilo, sempre feliz enquanto minha vida parecia cair aos pedaços. Em uma semana briguei com meus pais, terminei com minha namorada e bati o carro, quebrei o freio, não tinha dinheiro para consertar. Alexandre apareceu e, pela primeira vez, não pude recusar. Aquilo me fez esquecer tudo, não consegui mais parar. Os poucos amigos que restavam diziam: “Diego, ah Diego, que é que você tem?”, mas eu não podia, não conseguia responder, até que Alexandre se tornou a única pessoa com quem eu podia contar. Sabe, com o tempo as pessoas percebem e acabam se afastando de você.
Certo dia, cheguei no trabalho logo após ter cheirado uma ou duas vezes. Fui demitido. Voltei para casa e acabei com todo o estoque que mantínhamos no apartamento, peguei meu carro ainda quebrado e saí sem rumo. “Diego, que é que você está fazendo?”, pensei. Dei de ombros. Eu andava por uma estrada deserta e já escurecia. O pôr-do-sol logo à frente e uma placa me transpareceu: “Perigo à frente. Volte”. A vida é uma estrada e eu já não podia mais frear e voltar. A placa, assim como minha mente, dizia que o que viria logo à frente era perigoso, mas eu não via retorno. Meus pais apareceram na beira da estrada, dizendo que aquele não era o Diego que eles haviam criado. Eu via minha ex-namorada morta no chão, ao lado de uma estranha cena onde eu esfaqueada meu ex-chefe, meu carro aparecia mais à frente, como novo, e com alguns dos meus antigos melhores amigos dentro. Quando passei-o, pelo retrovisor, não havia mais ninguém. Mais uma placa: “Ponte quebrada, risco à vida”, dizia. Minha vida já havia terminado à algum tempo. Vi Alexandre, que se transformou em um cone, e em vários cones, vários Alexandres. Tentei frear para não machucá-lo, para não machucar-me, mas de nada adiantou. Atropelá-lo era a única e melhor opção, ele havia acabado com tudo que eu tinha, ou pelo menos eu queria acreditar que havia sido ele. Acelerei e cones voaram, o carro voou, eu voei. Vi o pôr-do-sol pela última vez. E tudo se foi.

terça-feira, 19 de maio de 2009

Arma de Caça

Se eu fosse jovem, eu fugiria desta cidade, eu esconderia meus sonhos debaixo da terra. Assim como eu, nós bebemos à morte.

E ele rompe através do silêncio do nosso acampamento à noite. E ele rompe através do silêncio, tudo o que resta é tudo o que eu escondi.

Elephant Gun - Beirut

Não vai dar tudo certo no final, nunca deu e não vai começar a acontecer agora. Chegou a hora de colocar isso na minha cabeça, agora mais do que nunca, se eu não correr atrás as coisas NÃO vão acontecer. Perder algumas coisas para ganhar outras, é o que eu preciso fazer. Esquecer a história do destino, que está tudo escrito. Não está tudo escrito, você escreve, cada vez que você levanta do sofá, está colocando mais uma letra nesta folha de papel, assim como cada vez que você NÃO levanta desse mesmo sofá você coloca mais um ponto, seja ele final ou com vírgula, você pode mudar seu futuro se você quiser, mas não adianta só querer, temos que agir. Agir para não deixar tudo como está, agir para não inspirar sua vida numa fútil série de TV para adolescentes.

Você pode deitar e dormir, se quiser.

Eu, definitivamente, não vou mais fazê-lo.

domingo, 3 de maio de 2009

Explicações dialogadas (?)

Antes que meus MILHARES de leitores assíduos (hahahaha) venham reclamar comigo, eu não abandonei o blog mais uma vez.
- Eu estou de castigo.
- Castigo ? - pausa dramática - O que você aprontou dessa vez ?
- Ahn, nada que seja publicável em você, blogzinho - Marina sorri - mas não se preocupe, eu não fiz nada de muito errado. Só coisa de adolescente.
- E agora ? Como eu fico ?
- Fica aí, até eu ter meu notebook de volta. Sei lá, acho que se alguém quiser colocar alguma coisa aqui, é só deixar um coment dizendo, que eu passo o login. Acho que minha personalidade está em construção no momento, assim como a sua.
- Ok, vamos ver se eu entendi. Se alguém que ler esse post quiser escrever abobrinhas em mim, vai poder. Escrever sobre o que quiser, sem restrições sobre pornografia, palavrão ou política. Aí, quando você entrar, você vai falar com essa pessoa e ela vai poder escrever a merda que quiser em mim ?
- Exato.
- Credo, a gente falou igual aquelas propagandas ensaiadinhas e clichés.
- Quem sabe nosso novo eu (não seria nós ?!) não pode ser cliché ? Dá pra colocar coisas de outros blogs também...
- Depois a gente decide.
- Minha hora de internet está acabando, tchaaau amigo !
- Adiós, muchacha.
Acho que vocês entenderam.

quinta-feira, 2 de abril de 2009

A Rush Of Blood To The Head



Voltando, e com agradecimentos.
Primeiramente, à um tal de Venicius, que tem um blog extremamente foda, que me fez lembrar hoje que eu tenho um blog também, além de me lembrar que eu não sei a cura para soluços.
Depois, à minha mãe. É, isso mesmo, minha mãe. Eu descobri que eu só quero ir bem na escola por causa dela, a coisa não tem nada a ver comigo.
Ah, por último quero agradecer o cara da foto. Sim, ele passa a linha do amigo, ele está na do melhor amigo. Melhor mesmo. Hoje eu fiz uma prova super importante e fui mal, liguei pra ele e ele veio me dar um abraço, não que ele estivesse muito longe, mas foi um ótimo abraço, hahaha. Esse post é meio que pra ele, porque na hora que ele me deu esse abraço eu lembrei de antes, quando falávamos de como seria no futuro, quando estivéssemos na faculdade e quando estivessemos casados, cada um com seu respectivo cônjuge, lembrei do quanto a gente se falava por internet no começo, e o quanto nos falamos ao vivo agora, de quando escolhemos uma música tema, mas ela não pegou, porque é a música que nos escolhe, não somos nós que escolhemos a música. Eu o amo, amo como se fosse meu irmão, como se tivéssemos crescido juntos e como se nos conhecêssemos há anos. Obrigada por essa última semana, mesmo mesmo !

E quanto aos últimos posts antes de eu desativar o blog, ignore-os. Acho que nem eu consigo entender o que está escrito ali.

Música legal: You Found Me - The Fray

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

There Are Ghost Towns in The Ocean

The Ocean...

Andei pensando em tudo que aconteceu nos últimos tempos. Pensando em como está sendo meu 2009, em como ele poderia estar melhor e porque a culpa disso tudo é minha.
Também descobri que eu tenho muito ódio de mim mesma, por tudo, mas isso não importa, na verdade.
Eu não sei exatamente o motico de eu estar escrevendo isso aqui, essa não seria uma coisa que eu falaria tão publicamente, mas as coisas mudaram de verdade a algum tempinho.
Este post é mais pra eu esclarecer pra todos e pra mim mesma porque eu não tenho mais postado aqui, é pra eu mostrar que 'tenho coragem' de deixar isso aqui de lado.
Provavelmete, esse é meu último post aqui e em qualquer outro blog, a criatividade que eu tinha de sobra já praticamente não existe... e nem o tempo para postar...
Obrigada quem já leu alguma coisa nessa merda, sinto por não ser tudo que eu esperava.

:)
Marina. The last one.



terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

a volta dos que não foram

vou escrever isso aqui porque não tenho coragem de te falar... mas você já não lê o que eu escrevo. melhor pra mim - ou não.
quando você me contou, minha respiração ficou ofegante e os pelos do meu braço ficaram arrepiados.
eu sentia como se meu coração houvesse parado mas na verdade ele estava mais rápido que nunca.
durante alguns dias isso continuou, e eu fiz de tudo para provar para mim mesma que tudo aquilo era mentira, uma brincadeira de muito, muito mal gosto.
na verdade, eu não poderia te culpar tanto assim, você não sabia de nada, você não sabe de nada.
ninguém sabe.
você também não tem noção do quanto dói perceber que você pode ser desse jeito, e que não fui eu a 'culpada' pra isso acontecer.
tudo sem maiúsculas, apagado, decantado, estranho e eu voltando a escrever aqui.
não sei se tem um motivo, mas eu precisava dizer isso pra alguém.
ninguém sabe, nem eu sabia.
agora eu tenho certeza.

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

42 !

video

Let me hold you for the last time, it's the last chance to feel again.. but you broke me, now I can't feel anything..

sábado, 31 de janeiro de 2009

C. R. Zafón

El juego del ángel
"[...] Ajudava almas perdidas a acreditar no que queriam acreditar. Quando seu nome começou a ficar conhecido, muita gente de posição começou a visitá-la e a solicitar seus favores. Os ricos queriam ficar mais ricos. Os poderosos queriam mais poder. Os mesquinhos queriam se sentir santos, e os santos queriam ser castigados por pecados que lamentavam não ter tido coragem de cometer."

segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

Se Beber Não Dirija.

Este post talvez seja o mais diferente de todos os que eu já escrevi até hoje, talvez porque pela primeira vez eu fiz pesquisas e consultas para poder dizer tudo o que vou dizer, ou talvez porque este post esteja principalmente destinado às pessoas que lêem meu blog, os meus amigos. Eu só quero o bem de vocês :). Nunca escrevi nada sobre o assunto, talvez fique muito confuso. Mas afinal, qual dos posts que eu escrevi até hoje fez completo sentido ?

Você bebe muita água ? Não ? Deveria beber mais. Mas peraí, não é só porque eu disse que tem que beber mais que você pode beber a qualquer hora, certo ?
A segunda das coisas importantes que eu posso chegar a dizer aqui é:
Não beba nada durante as refeições (quando for comida, não lanchinhos), nem por meia hora antes de comer e nem uma hora e meia depois. Por quê ?
Eu respondo. Podemos dizer que a água ‘dilui’ o ácido gástrico, dando probleminhas na digestão, pode acabar fermentando os carboidratos, e isso dá gases, dá barriga, bom, não é legal.
Outra coisa: comer rápido. Eu vivo em São Paulo onde tudo é uma correria. Hahaha, legal, mas comer devagar seria bem melhor. Eu como rápido, então não dá tempo de meu estômago avisar meu cérebro que eu já comi demais. Eu continuo comendo, eu como umas três vezes o que precisaria comer e engordo bem mais também. Legal ?
Eu também como besteira. Delícia, como um monte. Fazendo a digestão.. No começo do intestino, a parte sólida vai para as fezes enquanto a parte liquida vai pro sangue ! Agora, que eu já comi um monte de besteira todos os dias, meu sangue está totalmente tóxico. Essas toxinas não consegues passar pelos capilares (aquelas veiazinhas menores que um fio de cabelo que a gente tem na cabeça) porque são muito grossas, então elas começam a ‘expandir’ os capilares, até que eles não aguentam mais e UAAL, eu tive um AVC, incrível, ?
Bom, eu provavelmente não convenci ninguém, mas se alguém sentir um pouquinho de interesse pelo assunto, me contatar. Mas de tudo isso, a coisa mais importante é não beber nada junto com a comida, não faz bem, falando extremamente sério !
Obrigada por ler, e por prestar (ou não) atenção !

E se beber, não dirija ! (?)

sábado, 24 de janeiro de 2009

Bons sonhos.

Today's fortune: The best gift you can give is a hug: one size fits all and no one ever minds if you return it. Gus ♥
_____________________________

'Because in the midst of death we are in life'
(Cyrus Rose, GG)

A morte é uma coisa tão sem planejamento, é algo tão difícil de se entender.. não o motivo de nossa morte e sim o que acontece conosco depois dela. A maioria das religiões nos faz crer que existe algo após a morte, como outra vida ou a continuação da mesma. Mas talvez nosso problema com a morte não seja exatamente com a NOSSA morte e sim com a das pessoas que amamos ou coisa do tipo. Quero dizer, o mais 'provável' (mesmo sendo improvável que provem) é que nós só sintamos dor pela 'coisa' que nos matou por um curto período de tempo, pelo menos em alguns casos, e com a morte dos nossos chamados 'entes queridos' nós tenhamos que suportar sua perda pelo resto de nossas vidas, sentindo sua falta e não sabendo como essa pessoa se sente ou se sente alguma coisa de verdade.
Você nasce. Você cresce. Você morre. ... Legal, e depois ? Tá, é só curiosidade, ter medo da morte eu não tenho, aconteça o que acontecer eu sei que.. tá, eu não sei de nada, mas é sempre bom ter pensamento positivo.
Whatever, aconteça o que acontecer, eu vou sempre ter pensamento positivo sobre isso, não importa o que vai ocorrer nessa semana, ou na outra, eu vou estar sempre bem, prometi isso pra mim mesma.
Outra lembrança minha pra isso tudo: sempre usar branco num velório.

Sem pé nem cabeça, eu tenho meus motivos.

sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

comofas???//?//?

Ela foi dormir com medo, ela nunca havia ficado sozinha enquanto seus pais viajavam, mas logo desencanou. Embora tenha demorado um longo período de tempo para dormir, adormeceu profundamente, como quem não quer acordar nunca mais. Um pesadelo, uma multidão corria atrás dela e ela não podia fugir, não conseguia, a multidão se aproximava cada vez mais e quando a alcançaram, seguraram seus cabelos e.. ela acordou, assustada. Ele estava mexendo em seus cabelos carinhosamente e olhando sua face com uma ternura sem igual, a primeira reação dela foi dar o chute mais forte que pode naquele estranho que havia invadido sua casa, mas no segundo seguinte ela já estava no chão, ao lado dele, tentando fazê-lo recuperar as forças.
- Como foi que você veio parar aqui ? - ela disse, perplexa.
- Eu tinha suas chaves, você pensou que as tivesse perdido a algum tempo atrás, mas esqueceu elas em minha casa, nossos amigos estão na sala, espero que não se importe.
Ele se levanta e ela tenta ajudar, talvez um pouco tarde demais. Ele estava em pé, e olhava para ela. Ela olha para o joelho dele:
- Desculpe por isso, eu não poderia imaginar...
- E eu não poderia te culpar.
- Afinal, o que você veio fazer aqui, depois de tudo que aconteceu ?
Ele não sabia, ele não poderia saber, ele fez o que deu vontade de fazer, como sempre. Ele não entendia o fato de ela ter fingido que ele não existia por tanto tempo, ele não enxergava o que havia feito como ela, ele não havia prestado muita atenção. Ele nunca prestava atenção. Ele não respondeu à pergunta dela.
- Você sabe que me deixou sozinha no pior momento, e você dizia que era meu melhor amigo, eu precisava de você e você não estava lá.
- Tanta coisa aconteceu...
- E eu sei disso muito bem, porque eu sempre te ouvi, desde que éramos crianças. Pena que não posso dizer o mesmo de você.
- Não foi pra falar disso que eu vim aqui, você...
- Não importa o que você veio falar, você fugiu dessa conversa por um ano e quatro meses, como se isso não bastasse para eu não olhar mais na sua cara.
- Aquela garota, aquela garota não gostava de você, ela tinha ciúmes de você, eu tinha que me distanciar se quisesse continuar com ela.
- Você havia me dito que não amava aquela garota, e eu acreditei em você, mais uma vez eu acreditei em você quando não deveria.
- Eu nunca a amei, mas eu precisava dela para esquecer...
- Se não amasse você não haveria feito isso comigo, não quando eu quase...
- ... esquecer você.
- ... quase disse pra você nunca deixei de te amar, desde a terceira série, e até hoje.
Eles se olharam nos olhos, como se soubessem de tudo isso a muito tempo, mas não achassem que algum dia fossem realmente dizer isso um para o outro. Ficaram e silêncio por longos segundos.
- Quem está lá fora ?
- As pessoas que você preferiu que o tempo apagasse.
E ela abaixou a cabeça e sentou-se na cama, e ele a observou por um tempo, até que sentou-se ao seu lado e apoiou sua cabeça no ombro dela.
- Eu senti sua falta.
- Eu sinto sua falta.
- Você me perdoa ?
- Não.
Ele levanta a cabeça e olha pra ela, enquanto ela levanta e para de frente para ele, que levanta no mesmo instante.
- Você é um idiota – e ela o abraça demoradamente, e dá um beijo em sua testa – mas nunca vai deixar de ser meu melhor amigo e nada além disso, você é um cafajeste.
- Eu também te amo.
- A quem estamos enganando ? Temos uma casa vazia e as melhores pessoas do mundo, das quais eu nunca deveria ter me separado. O que podemos propor ?
- Festa seria um termo apropriado.
Os pais dela chegaram no dia seguinte, no começo da tarde.
Todos estavam bêbados.
Sua filha estava deitada em sua cama.
Nua.
Havia um garoto ao seu lado, e eles conheciam muito bem aquele garoto, era o garoto pelo qual sua filha havia chorado quando criança, e era o garoto com quem ela estaria casada nove meses depois, o garoto que segurava o neto deles no colo.

quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

Verdade Inconveniente.

Não me deixe só, eu tenho medo do escuro, eu tenho medo do inseguro.. dos fantasmas da minha voz. ♪
Gus, por que você não volta nunca ?

H.: fazendo isso pke? voce nao ta apaixonada pra alguem que voce precise esquece
M.: talvez esteja, talvez nem eu saiba disso. ou melhor, talvez eu saiba, talvez eu não queira, talvez, só talvez.
H.: do que voce ta falando marina? de quem voce ta falando?
M.: de mim, de algo que eu não contei pra ninguém, nem pra mim mesma.
H.: oque?
M.: essa seria uma ótima pergunta.
H.: ¬¬

quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

Bass

Hoje me deu vontade de escrever alguma coisa nada a ver, algo sobre como minha vida é foda, totalmente rock'n roll e que fale que a juventude é linda e que todos tem que aproveitar a vida, mas aí eu pensei: não posso fazer do tipo 'faça o que eu digo mas não faça o que eu faço', porque na maioria das vezes eu não sou assim, eu sou super feliz, ou melhor, o suficiente. Acho que eu não mereço ser mais feliz do que sou, pelas coisas que eu faço, tipo gritar o mais alto possível com a minha mãe e ser totalmente irresponsável.
E eu não aproveito a vida. Pessoas me chamam para os melhores passeios e eu prefiro dormir, e meus melhores amigos são aquelas pessoas que NÃO vão estar lá quando você precisar (é claro que existem exceções).
Mas o porém, eu também não vim aqui hoje pra reclamar da minha vida, eu só estou aqui pra encher algumas linhas com baboseiras e pronto, mesmo isso sendo só o que eu digito, e não o que eu penso, sei lá, agora me deu uma vontade de dizer que comigo, quanto mais eu me dedico menos as coisas dão certo, ou eu também poderia dizer 'quanto mais eu não me dedico'.
Botar algumas coisas na cabeça:
- Se você não estudar nada, o mínimo que você vai levar é uma bronca;
- Ao menos que você seja bonito o suficiente, você não vai ficar ou namorar ninguém se não mover um dedo;
- Se alguém te chamar de gay e sua mãe ouvir e se você chegar em casa cheirando cigarro, sua mãe vai perguntar o que aconteceu, se ela se importar com você;
- A vida não é como nos filmes, seus amigos não vão sair correndo porque você precisa deles (se seus amigos forem parecidos com os meus);
- Você não vai ganhar dinheiro se não trabalhar direito, e desperdiçar isso só porque você tem na mão é burrice.
Eu sou idiota, eu falo alto, eu pulo, eu sorrio pra pessoas que não merecem um sorriso, eu canto alto mesmo minha voz sendo HORRIVEL e meu inglês pior ainda, eu tento ajudar meus amigos o maximo possível, mas eu sou burra, eu sou lenta, eu sou preguiçosa, eu sou feia, eu sou gorda, eu irrito as pessoas, eu reclamo e sou chata. E tudo isso é só uma base. Mas uma coisa eu posso dizer, agora, com toda certeza, eu sou feliz.

Eu sou feliz quando eu olho pro céu, pro horizonte, pro infinito, eu sou feliz quando estou no cinema, de vela, rindo da minha própria situação, eu sou feliz quando eu estou com meus amigos no lugar que seja, eu sou muito feliz quando estou escrevendo aqui e lendo outros blogs, eu sou feliz quando eu viajo nos meus livros, eu sou feliz quando eu penso que eu não tenho um namorado pra abraçar no cinema quando tá frio, isso é engraçado, às vezes. Eu sou feliz quando eu ouço o Frejah me chamar de desesperada em Amor pra recomeçar* e em todos os outros momentos. Talvez eu só reclame demais.

Se você leu até aqui, obrigada, você leu um super desabafo (:
*'e que você descubra que rir é bom, mas que rir de tudo é desespero'

sábado, 3 de janeiro de 2009

Musiquinha

Eu gosto dela, não maltrato ela, não desfaço dela, trato-a muito bem ! Fui à capela, me casei com ela, mas não reparei nos defeitos que ela tem:
O que mata ela é uma perna torta e a outra morta numa congestão... o braço seco que furou no prego, tem um olho cego e só tem uma mão. Não tem orelha, o que não é defeito, arrancou até o peito numa operação. Quebrou a espinhar e ficou marreca, ela é careca e só tem um pulmão.
Já foi operada de apendicite e de sinusite foi até feliz ! No pé do cabelo nasceu uma espinha e a coitadinha ficou sem nariz...
Já sofreu pneumonia, coitadinha dela, acendeu até uma vela, quase que morreu !
Desamparada ela não tem parente, ela não tem dente, porquê não nasceu.
Na cara dela tem uma queimadura, sofre de loucura e do coração.
Passou um vento e entortou-lhe a boca, ela é formosa e louca, é minha paixão.


Ela é formosa e louca, é minha paixão.